UFF realiza curso de capacitação para representantes das Agendas 21 Locais

Fonte: Website da Agenda 21 Comperj.

04/09/2012

O objetivo é formar lideranças sociais e políticas e fortalecer a cultura da transparência

Os representantes dos Fóruns das Agendas 21 Locais de 14 municípios do Leste Fluminense participaram, nos dias 11 e 25 de agosto, da primeira turma do curso de extensão semi-presencial para “Formação de Lideranças Sociais e Políticas em Cidades Sustentáveis, com foco em Saneamento Ambiental”. A capacitação, que acontece no Centro de Integração de São Gonçalo (Cisg), tem como objetivo formar lideranças sociais e políticas para integrar as Agendas 21 Locais e as políticas públicas municipais.

No primeiro dia de aula, os participantes conheceram a diferença entre dados, informação e conhecimento e a importância dos valores que atribuímos como critérios em processos de decisão individual e coletivas . Tiveram, também, a oportunidade de entender as atribuições dos Governos Federal, Estadual e Municipal, e a importância das ações exclusivas dos Municípios como a questão do planejamento urbano expressas em políticas de zoneamento, parcelamento, uso e ocupação do solo.

A tarde, o curso contou com a presença do Sr. Marcelo Paluma Ambrózio, Sr.Lidiênio Menezes e Sra. Rúbia Rosa Barros, da regional Rio de Janeiro da Controladoria Geral da União, que atuam em ações de educação continuada em transparência pública, cidadania e controle social. Eles apresentaram as áreas de atuação da CGU, o Portal da Transparência e a Lei de Acesso à Informação. Com o conhecimento adquirido ao longo do dia, os representantes agora possuem ferramentas para fortalecer a cultura de transparência e controle social junto aos governos e sociedade, com o objetivo de melhorar a atuação do primeiro setor e garantir a organização e acesso à informação pública.

A construção de cidades sustentáveis foi o tema do segundo dia, em que foram apresentados os conceitos, limites e oportunidades atuais no contexto brasileiro; etapas de normas não-estruturadas, semi-estruturadas e estruturadas na gestão de políticas públicas; e a importância de políticas e lideranças compartilhadas e integradas para o desenvolvimento sustentável local.

A turma recebeu ainda o Sr. Magnus Caldeira, do Departamento de Articulação Institucional da Secretaria Nacional de Saneamento do Ministério das Cidades, que ressaltou as atribuições do Município a sua titularidade sobre os serviços de tratamento e abastecimento de água, esgotamento sanitário, resíduos sólidos e sistemas de drenagem de águas, bem como o requisito e as etapas da mobilização social para fins de elaboração e implantação de Planos Municipais de Saneamento Básico, conforme Política Nacional de Saneamento Básico.

Luciano de Paula da Silveira, secretário executivo do Fórum de Itaboraí, acredita que o curso é bastante relevante tanto para ele quanto para o Fórum. “É muito importante participar desse tipo de capacitação, pois você adquire conhecimento das normas e regras, aprende a exercer sua cidadania. Espero, ao final, estar capacitado para transmitir o conhecimento adquirido à população do município.”

Já Thabta Matos, representante do Fórum de Cachoeiras de Macacu, ressalta a metodologia utilizada pela professora Patrícia Ashley: “A didática é muito interessante e motiva muito a participação. Para quem trabalha é ótimo, as aulas não são cansativas por serem bem dinâmicas e saírem da teoria para a prática”. Ela demonstra estar muito satisfeita com a capacitação. “Está sendo muito proveitoso, principalmente para pessoas que não fazem parte do poder público, que não tinham conhecimento do que se tratava e do que se passa na esfera do governo”.

O curso, idealizado pelo Programa de Extensão Ecocidades da UFF, com recursos do Ministério das Cidades (Programa Nacional de Capacitação das Cidades – PNCC), Ministério da Educação (Programa de Extensão Universitária – PROEXT) e em parceria com a Controladoria Geral da União (CGU), e aPetrobras, através do Projeto Agenda 21 Comperj, terá sua próxima etapa no dia 15 de setembro. Os alunos serão responsáveis por sugerir recomendações coletivas dos Fóruns Locais para fins de articulação institucional entre Agenda 21 e políticas municipais voltadas para cidades sustentáveis e saneamento ambiental. Da mesma forma, serão propostas estratégias para que os futuros agentes multiplicadores repliquem o conhecimento construído no curso de extensão, tanto para os membros dos Fóruns das Agendas 21 Locais, quanto para os demais cidadãos engajados no desenvolvimento sustentável da região.

Veja fotos do primeiro dia de aula

Veja as fotos do segundo dia de aula

Saiba mais sobre o Programa de Extensão Ecocidades, e acesse materiais didáticos trabalhados durante o curso.

Compartilhe este artigo