Certificados de Conclusão de Curso entregues durante I Encontro dos Foruns da Agenda 21 Comperj

Fonte: Website da Agenda 21 Comperj.

1/12/2012

Debates e palestras sobre desenvolvimento sustentável fizeram parte da programação

Desenvolvimento regional sustentávelmobilização e comunicação enovas perspectivas fizeram parte dos debates do I Encontro dos Fóruns da Agenda 21 Comperj, realizado no dia 8 de dezembro, no Hotel Windsor Guanabara, no Rio de Janeiro. No auditório, mais de 300 pessoas – entre membros dos 14 Fóruns e convidados – acompanharam as palestras e tiveram acesso a informações sobre o desenvolvimento regional e sobre o projeto daAgenda 21 Local, além de conhecer indicadores sociais e exemplos inspiradores de mobilização.

Ricardo Frosini, coordenador geral da Agenda 21 Comperj, ressaltou em seu discurso de abertura que o trabalho realizado pelos Fóruns das Agendas 21 Locais tem papel fundamental para auxiliar no desenvolvimento sustentável dos municípios. “Os resultados do trabalho que vem sendo realizado nos últimos cinco anos estão surgindo e são bastante positivos. O projeto ganhou vida própria devido a sua importância e acabou tornando-se um programa contínuo”, afirmou Frosini, que ainda apresentou o planejamento das ações para 2013.

A representante do Laboratório Interdisciplinar de Meio Ambiente da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Dra. Heliana Vilela, e a consultora do programa Agenda 21 Comperj, Patricia Kranz, falaram, respectivamente, sobre a atual situação da região do Consórcio Intermunicipal da Região Leste Fluminense (Conleste) e sobre a articulação regional das Agendas 21 Locais. “O estudo realizado pela universidade propiciou a construção de um panorama sobre a região e, a partir dessas informações, é preciso estabelecer indicadores. O que é necessário nesse momento é definir metas e prazos para alcançar o desenvolvimento sustentável da região”, afirmou Heliana.

Para Patricia Kranz, a articulação entre atores sociais, políticos e econômicos é importante para tirar as informações do papel e transformá-las em ação. “Sustentabilidade é reconhecer que somos interdependentes. Esta é uma visão de mundo que se pauta pela cooperação e não pela disputa”.

O destaque do evento foram as mesas de debate. “Mobilização para a sustentabilidade” e o “Planejamento para o desenvolvimento sustentável”foram identificados como temas fundamentais para o fortalecimento dos Fóruns no próximo ano e serviram para auxiliar os grupos a fomentar ações futuras.

Setores

O terceiro setor (instituições privadas sem fins lucrativos) foi o que mais levou representantes ao evento. Foram 95 instituições, contra 41 órgãos do primeiro setor, 35 empresas e 51 associações e representações comunitárias. Os números são bastante expressivos e mostram que todos estão engajados no projeto.

A presença de representantes dos quatro setores foi propícia para a apresentação de palestras com o objetivo de explicar opapel de cada um na implementação da Agenda 21. Janete Abrahão, da Associação Estadual de Municípios do Rio de Janeiro (Aemerj); Ricardo Frosini; Thais Corral, da Rede de Desenvolvimento Humano; e Cláudia Pfeiffer do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional (Ippur- UFRJ) ficaram responsáveis por mostrar que cada setor tem uma função fundamental nos Fóruns e a união das forças é o que permite a efetivação das ações sustentáveis.

O encontro foi também um momento para troca de experiências entre os setores dos 14 municípios. A realização de uma dinâmica ao final do evento tornou possível estabelecer planos intermunicipais para 2013 e um maior engajamento de todos com os Planos Locais de Desenvolvimento Sustentável (PLDS). As ações propostas foram apresentadas durante aplenária que encerrou o evento.

Novas lideranças

Convidados a participar do evento, representantes das novas gestões dos municípios compareceram ao encontro e participaram ativamente das atividades propostas. O prefeito de Tanguá e também presidente do Conleste, Carlos Pereira, e os prefeitos que assumirão o cargo em 2013: Nestor Vidal, de Magé; Solange Almeida, de Rio Bonito; Marco Aurélio Dias, de Guapimirim; além da vice-prefeita de Nova Friburgo, Grace Arruda, vereadores e secretários estiveram presentes e reforçaram o apoio aos Fóruns Locais.

Carlos Pereira, atual prefeito de Tanguá e presidente do Conleste, ressaltou a importância da relação entre os Fóruns e o poder público e mostrou que as Agendas 21 Locais são ferramentas de auxílio da administração dos municípios. “A presença de representantes das prefeituras mostra que entendem a função dos Fóruns e das Agendas em suas cidades. Essa é uma oportunidade única de mostrá-los que o setor pode contribuir com o nosso trabalho e nós também podemos ajudá-lo. Só assim conseguiremos atingir o desenvolvimento sustentável que a sociedade deseja”.

Capacitação

O reconhecimento do trabalho realizado pelos membros dos Fóruns também teve espaço durante o encontro. Os 53 alunos do curso de extensão "Formação de Lideranças Sociais e Políticas em Cidades Sustentáveis, com foco em Saneamento Ambiental”, oferecido pela UFF em parceria com a Petrobras e aControladoria Geral da União (CGU), receberam o diploma de conclusão durante o evento.

Oito deles - Maria Aparecida de Souza Resende, José Gonçalves, Dulce Tupy, Mauro Paes, Thabta Matos, Dulce Regina do Araujo, Araujo Porfírio de Souza e Sheila Ramos -, foram certificados com louvor pela dedicação e pelas ações de reverberação que faziam parte do curso. “Todos foram ótimos, mas alguns realmente nos surpreenderam. Acredito que é pela formação que construímos um desenvolvimento sustentável, mas não podemos esquecer da ação. Tivemos o momento de reflexão teórica, mas é na prática que crescemos enquanto cidadão”, explicou a professora Patrícia Ashley. 

Compartilhe este artigo