Resultado da Palestra e Oficina Prática Sobre Cidades Sustentáveis

                                                                            

                  Em cumprimento da segunda etapa de avaliação do curso de Extensão da UFF, os alunos
                  promoveram uma oficina sobre CIDADES SUSTENTÁVEIS. A oficina ocorreu no dia 13 de
                  novembro e contou com cerca de 24 participantes, representantes da sociedade civil
                  organizada e do poder público. Vale ressaltar, que essa tarefa também estava associada à
                  Semana das Águas de Macacu, que ocorre em todo mês de novembro.

                  A oficina foi ministrada pelo professor de Geografia, Deneci de Souza Sardinha e pela arquiteta
                  urbanista, Adriana Martins. Deneci fez a abertura, apresentando um histórico da evolução do
                  conceito de desenvolvimento sustentável e a necessidade de mudança do paradigma atual. Em
                  seguida, Adriana discorreu sobre o que é uma cidade sustentável e qual é o papel do cidadão
                  na construção desse processo.

                  Após as apresentações, os participantes foram divididos em grupo. Cada grupo recebeu um
                  texto que descrevia uma cidade que foi construída sob o paradigma de crescimento atual.
                  O texto tratava de uma cidade imaginária, mas próxima de muitas realidades de cidades
                  brasileiras. Ou seja, era um jogo.

                  Após ler o texto e discuti-lo, os participantes apontaram metas e ações para tornar a cidade
                  sustentável. Em seguida, cada grupo fez uma apresentação de suas propostas.

                  O fechamento da oficina correu com um intenso debate entre os participantes, que
                  associaram o trabalho desenvolvido à Agenda 21 e ao Plano Diretor, que constituem
                  os instrumentos fundamentais na elaboração participativa de políticas públicas de
                  gerenciamento territorial.

                  Dessa forma, o grupo cumpriu mais uma etapa do curso, repassando alguns conceitos e
                  promovendo a vivência de uma cidadania participativa, requisitos fundamentais na construção
                 de uma sociedade mais justa.

Compartilhe este artigo

Divulgação da Segunda Atividade do Grupo de Cachoeiras de Macacu

 

Compartilhe este artigo

Oficina sobre o Plano Municipal de Saneamento Ambiental

Sociedade, Estado e Políticas Públicas: Foco em Saneamento Ambiental

Reunião de Apresentação da Proposta com o Fórum Local (16/10): Todos os alunos.

Planejamento da Oficina: Thabta e Deneci

Divulgação e entrega de convites: Dermeval e Lilia

Registro Fotográfico: assessoria de comunicação da Prefeitura Municipal e membros do Fórum.

Apresentação do Conteúdo – Elaboração do Plano Municipal de Saneamento com participação social:

A importância da participação social na elaboração do Plano Municipal de Saneamento Ambiental: Thabta Matos

O processo de elaboração do PMSA:

 Aline Matulja – Engenheira Sanitarista e Ambiental

Glória Conforto – Engenheira da R.Peotta(empresa responsável pela elaboraçãodo PMSA)

Compartilhe este artigo

Resultados da Oficina do Plano Municipal de Saneamento

A Primeira Oficina do Plano Municipal de Saneamento de Cachoeiras de Macacu atingiu seus objetivos. Os 35 participantes, entre representantes da Soc. Civil Organizada, funcionários da Prefeitura Municipal, equipe da SEA-RJ, equipe técnica contratada e demais convidados puderam saber mais sobre saneamento enquanto política pública, esclareceram questões sobre o tema e levantaram demandas e potencialidades do município com relação a água, esgoto, resíduos sólidos e drenagem urbana.

Na abertura do evento, conduzida pelo Secretário Municipal de Meio Ambiente Sr.Paulo Schiavo (SMA/PMCM), o clima era de continuidade do trabalho que Cachoeiras de Macacu vem realizando nos últimos anos com destaque para a Agenda 21, iniciativas para Gestão dos Resíduos Sólidos e captação de recursos para despoluição do Rio Macacu. Sra. Eloisa Torres (SEA-RJ) compartilhou as expectativas do PSAM para elaboração e implementação do PMSB, em uma parceria entre Estado e Município que já rende frutos.

Em seguida, Tamara Aragão da MPB Saneamento contextualizou a situação do saneamento no Brasil e seus princiapais entraves. Falou sobre Planos Municipal de Saneamento, destacando pontos importantes sobre metodologia. Sr. Pedro Pequeno (Agenersa) fez uma esclarecedora apresentação sobre regulação dos serviços de sanemamento como uma forma de mediar interesses e conflitos entre usuários, poder concedente (município) e prestadores públicos ou privados.

Após um revigorante café com prosa, os participantes colocaram a mão na massa e, em grupos de trabalho levantaram demandas e potencialidades do município com relação a água, esgoto, resíduos sólidos e drenagem urbana.

 

Compartilhe este artigo